Ferramentas inspiradoras

No processo de construir o melhor dos mundos lançamos mão de uma série de ferramentas metodológicas, as quais referendamos e recomendamos.

Comunicação não violenta

Comunicação não violenta

(CNV) é um processo de pesquisa continua desenvolvido por Marshall Rosenberg e uma equipe internacional de colegas, que apoia o estabelecimento de relações de parceria e cooperação, em que predomina comunicação eficaz e com empatia. Enfatiza a importância de determinar ações a base de valores comuns.
http://www.cnvc.org/

Danças circulares

Danças circulares

Reune um grupo de danças de povos do mundo inicialmente coletadas por Bernhard Wosien (1908-1986), bailarino clássico, coreógrafo, pedagogo e pintor, durante as décadas de 50 e 60. Em 1976 Wosien ensinou pela primeira vez uma coletânea destas danças na Comunidade de Findhorn. Desde então o conceito do uso das danças circulares se espalhou pelo mundo. No Brasil o Instituto Elos conta com o conhecimento de Lili Fausto para introduzir os conceitos e significados das danças circulares em programas como o Guerreiros Sem Armas.
http://dancascirculares.ning.com/

Open Space

Open Space

Uma abordagem para a organização de encontros e conferências, focados em um propósito específico e importante, mas sem uma agenda previamente pactuada. Utilizada em encontros de 5 a 2 mil pessoas, essa abordagem se baseia em 5 mecanismos básicos. A história e introdução do Open Space está detalhada na publicação “Open Space Technology: A user’s guide” de Harrison Owen.
http://www.openspaceworld.org/

Pedagogia Indígena

Pedagogia Indígena

Utilizada exclusivamente na formação de jovens empreendedores no programa Guerreiros Sem Armas com facilitação de Kaká Werá, criador do Instituto Arapoty.
http://www.kakawera.org/

The World Cafe

The World Cafe

Uma forma natural de promover conversas significativas que desperta a sabedoria coletiva e convida à ação colaborativa.
http://www.theworldcafecommunity.org/

Jogos Cooperativos

Jogos Cooperativos

Sistematizados na década de 50 nos Estados Unidos pelo pioneiro Ted Lentz. Nas palavras de Terry Orlick "a diferença principal entre Jogos Cooperativos e competitivos é que nos Jogos Cooperativos todo mundo coopera e todos ganham, pois tais jogos eliminam o medo e o sentimento de fracasso. Eles também reforçam a confiança em si mesmo, como uma pessoa digna e de valor." No Brasil o Projeto Cooperação é uma referencia na aplicação e ensino de Jogos Cooperativos e um parceiro importante nos nossos programas de formação.
http://www.projetocooperacao.com.br/

Troco um sonho por um sonho

Troco um sonho por um sonho

Inspirados pela ação realizada pela artista Ana Teixeira de 1998 a 2006, passamos a utilizar a dinâmica “Troque um Sonho por um Sonho” na realização da etapa Sonho, terceira disciplina da Metodologia Elos, oferecendo sonhos de padaria (pão doce recheado típico brasileiro) em troca de saber os sonhos que as pessoas têm para suas comunidades.
http://www.anateixeira.com/sonho.htm