Moradores do Residencial Abaeté colocam a mão na massa na Vivência Oasis DIST Campinas

15/02/2017 | Ricardo Oliveros | Blog, desenvolvimento local, Voluntariado Corporativo | Tags: Tags:, , , , ,

No final de semana de muito sol em Campinas, 130 moradores do Residencial Abaeté, e 30 participantes da Vivência Oasis da Escola de Transformação, colocaram a mão na massa para realizar os sonhos coletivos do lugar.

“Aos olhos de muitos pode ser pouco, mas aos meus olhos foi muito que fez a diferença. A gente está se unindo e outras pessoas virão. Ontem a noite tocaram no meu condomínio pessoas que eu nem conheço pra dizer que estava tudo muito lindo e que estava super feliz com tudo que estava acontecendo. A gente não saberia dar o primeiro passo e com vocês foi dado o primeiro passo todos juntos de uma só vez”, nos contou Katarina Leme da Silva, síndica do condomínio 06, moradora do Abaeté.

001Rotatória da entrada antes

Os moradores realizaram o sonho de ter uma paisagismo lindo na entrada do bairro que encanta quem por ali passa com plantas ornamentais como ixorias, mini lantana, barba de serpente e palmeiras em toda extensão do canteiro central da Avenida Elza Terrozo Alita.

Rotatória da entrada depois

Para se ter uma ideia, foram um total de 1270 covas abertas para plantio em dois dias de mutirão. Foram construídos 06 bancos de madeiras para a futura Praça da entrada do bairro.

015 WhatsApp Image 2017-02-12 at 19.10.28 (1)

“Foi uma experiencia que me ensinou e inspirou muito. Só tenho a agradecer aos moradores e moradoras do Abaeté pela calorosa recepção e pela amizade sincera que fiz com muita gente, aos outros voluntários que são exemplos de seres humanos fenomenais que realmente fazem valer o seu peso em ouro e ao Instituto Elos pela metodologia de suas atividades e projetos geniais”, Enrico Grazina Dantas, estudante da Facamp, morador de Campinas.

Atividade Caminhão do Desafio_produção de maquete com as crianças

Esse mutirão contou com a participação super especial da Oficina Desafio, um caminhão equipado com diversas ferramentas e materiais que propõe um desafio para uma situação real e é coordenado por uma equipe de monitores do Museu Exploratório de Ciências da UNICAMP.

No Encontro de Futuro, os moradores decidiram que para o próximo mês os moradores querem cuidar de tudo que foi realizado no mutirão promovendo ações do tipo “Adote uma planta para rega”, terminar o plantio de mudas que restaram. Para os próximos 3 meses promover educação ambiental, instalações de lixeiras nos pontos de ônibus. Os sonhos para os próximos 6 meses detalhar o projeto da praça da entrada do bairro com a proposta de ter um espaço para acontecer as reuniões comunitárias, formalizar uma Associação de Bairro, brinquedoteca e uma horta comunitária.

***** A Escola de Transformação DIST Campinas é uma parceria do Elos com a Demacamp, apoiado pelo Fundo Socioambiental da Caixa Econômica Federal dentro da estratégia Desenvolvimento Integrado e Sustentável dos Territórios (DIST), inclui uma série de ações: formação de lideranças comunitárias, festival de projetos, encontros de troca de experiências, visitas de inspiração em comunidades que trilham o caminho de desenvolvimento pessoal e coletivo. Agradecemos a Prefeitura de Campinas, pelo apoio, em especial ao Gabinete do Vice-Prefeito que tem feito a articulação com as Secretarias do Governo, CPFL, em especial ao Cristiano Cucattia, Minha Campinas, e a Oficina do Desafio do MUSEU de Ciência e Tecnologia da UNICAMP, que esteve presente no Residencial Sirius e Abaeté, nos dias de mutirão.

Saiba como foi o mão na massa na Vivência Oasis DIST Campinas no Residencial Sirius

| Ricardo Oliveros | Blog, desenvolvimento local, Responsabilidade Social, Voluntariado Corporativo | Tags: Tags:, , , , , , ,

No final de semana, aconteceu o primeiro mão na massa da Escola de Transformação, no Residencial Sirius, dentro do seu primeiro curso, a Vivência Oasis DIST Campinas. Cerca de 145 pessoas colocaram a mão na massa para construir mobiliários (bancos, mesa de piquenique, mesa de carretel e floreiras), colorir o espaço (pintura de quadro de lousa, telão para projeções, sinalização do espaço comunitário, pintura dos armários de brinquedos e de livros e brincadeiras no chão), plantar (flores, arbustos e horta de temperos e chás) e cobrir o espaço (instalação de sombrite que será finalizada nos próximos dias).

mutirão

Esse mutirão contou com a participação super especial da Oficina Desafio, um caminhão equipado com diversas ferramentas e materiais que propõe um desafio para uma situação real e é coordenado por uma equipe de monitores do Museu Exploratório de Ciências da UNICAMP.

Oficina Desafio - Caminhão

As crianças e jovens do Sirius tiveram a oportunidade de confeccionar diversos brinquedos durante a Oficina Desafio, dentre eles: pisante, jogos da velha, jogos de dama, pista de carrinhos e carrinhos, vai-e-vem, blocos de madeira, roupas de robô e mini cesto de basquete. O Arte em Pneus nos presenteou com um pula-pula e uma amarelinha! As crianças adoraram!

Sirius 2

Para o próximo mês os moradores estão sonhando em iniciar a preparação de um terreno para uma horta comunitária e realizar atividades com as crianças e jovens duas vezes por semana no Espaço Comunitário. Para os próximos 3 meses o sonho de projetar uma creche comunitária, realizar sessões de exibição de filmes/desenhos com rodas de conversa (CineSirius) e construir uma ciclovia foi bastante citado pelos presentes. De longo prazo os moradores querem uma área de lazer ampla com parquinho, campo de futebol e academia de ginástica e uma creche comunitária.

Andrey Marcondes, participante da formação e estudante da UNICAMP, contou: “No primeiro dia, a gente reuniu a criançada, e eles queriam fazer um pebolim e eu pensei: ‘nossa, nunca fiz um pebolim, quase nunca brinquei de pebolim, vai ser um desafio pra mim, mas vamos tentar!. Daí chegou um jovem: o Luiz, ele me deu tanto ânimo, e a gente foi buscar os materiais, daí faltava uma tábua, a gente errava, fazia de novo, tudo a gente vai se acertando, quando as crianças vinham e perguntavam o que vocês estão fazendo e a gente falava que era um pebolim, o rosto delas se enchia de alegria e isso me dava mais ânimo. Quando eu cheguei em casa no sábado fui buscar alguns materiais que poderiam ajudar na mesa de pebolim, daí eu cheguei no domingo e nem usei nada porque eu pensei, vamos usar os materiais que tem aqui, porque se quebrar eles vão saber onde pegar, então usamos o pallet, o cabo de vassoura e a redinha de frutas. No final do domingo o Luiz voltou, e ele ficou super feliz! Eu fui embora do mutirão quase que sem cansaço, de tanta alegria, tudo isso foi incrível, toda essa construção!”

***** A Escola de Transformação DIST Campinas é uma parceria do Elos com a Demacamp, apoiado pelo Fundo Socioambiental da Caixa Econômica Federal dentro da estratégia Desenvolvimento Integrado e Sustentável dos Territórios (DIST), inclui uma série de ações: formação de lideranças comunitárias, festival de projetos, encontros de troca de experiências, visitas de inspiração em comunidades que trilham o caminho de desenvolvimento pessoal e coletivo. Agradecemos a Prefeitura de Campinas, pelo apoio, em especial ao Gabinete do Vice-Prefeito que tem feito a articulação com as Secretarias do Governo, CPFL, em especial ao Cristiano Cucattia, Minha Campinas, e a Oficina do Desafio do MUSEU de Ciencia e Tecnologia da UNICAMP, que esteve presente no Residencial Sirius e Abaeté, nos dias de mutirão.