Moradores do Residencial Abaeté colocam a mão na massa na Vivência Oasis DIST Campinas

15/02/2017 | Ricardo Oliveros | Blog, desenvolvimento local, Voluntariado Corporativo | Tags: Tags:, , , , ,

No final de semana de muito sol em Campinas, 130 moradores do Residencial Abaeté, e 30 participantes da Vivência Oasis da Escola de Transformação, colocaram a mão na massa para realizar os sonhos coletivos do lugar.

“Aos olhos de muitos pode ser pouco, mas aos meus olhos foi muito que fez a diferença. A gente está se unindo e outras pessoas virão. Ontem a noite tocaram no meu condomínio pessoas que eu nem conheço pra dizer que estava tudo muito lindo e que estava super feliz com tudo que estava acontecendo. A gente não saberia dar o primeiro passo e com vocês foi dado o primeiro passo todos juntos de uma só vez”, nos contou Katarina Leme da Silva, síndica do condomínio 06, moradora do Abaeté.

001Rotatória da entrada antes

Os moradores realizaram o sonho de ter uma paisagismo lindo na entrada do bairro que encanta quem por ali passa com plantas ornamentais como ixorias, mini lantana, barba de serpente e palmeiras em toda extensão do canteiro central da Avenida Elza Terrozo Alita.

Rotatória da entrada depois

Para se ter uma ideia, foram um total de 1270 covas abertas para plantio em dois dias de mutirão. Foram construídos 06 bancos de madeiras para a futura Praça da entrada do bairro.

015 WhatsApp Image 2017-02-12 at 19.10.28 (1)

“Foi uma experiencia que me ensinou e inspirou muito. Só tenho a agradecer aos moradores e moradoras do Abaeté pela calorosa recepção e pela amizade sincera que fiz com muita gente, aos outros voluntários que são exemplos de seres humanos fenomenais que realmente fazem valer o seu peso em ouro e ao Instituto Elos pela metodologia de suas atividades e projetos geniais”, Enrico Grazina Dantas, estudante da Facamp, morador de Campinas.

Atividade Caminhão do Desafio_produção de maquete com as crianças

Esse mutirão contou com a participação super especial da Oficina Desafio, um caminhão equipado com diversas ferramentas e materiais que propõe um desafio para uma situação real e é coordenado por uma equipe de monitores do Museu Exploratório de Ciências da UNICAMP.

No Encontro de Futuro, os moradores decidiram que para o próximo mês os moradores querem cuidar de tudo que foi realizado no mutirão promovendo ações do tipo “Adote uma planta para rega”, terminar o plantio de mudas que restaram. Para os próximos 3 meses promover educação ambiental, instalações de lixeiras nos pontos de ônibus. Os sonhos para os próximos 6 meses detalhar o projeto da praça da entrada do bairro com a proposta de ter um espaço para acontecer as reuniões comunitárias, formalizar uma Associação de Bairro, brinquedoteca e uma horta comunitária.

***** A Escola de Transformação DIST Campinas é uma parceria do Elos com a Demacamp, apoiado pelo Fundo Socioambiental da Caixa Econômica Federal dentro da estratégia Desenvolvimento Integrado e Sustentável dos Territórios (DIST), inclui uma série de ações: formação de lideranças comunitárias, festival de projetos, encontros de troca de experiências, visitas de inspiração em comunidades que trilham o caminho de desenvolvimento pessoal e coletivo. Agradecemos a Prefeitura de Campinas, pelo apoio, em especial ao Gabinete do Vice-Prefeito que tem feito a articulação com as Secretarias do Governo, CPFL, em especial ao Cristiano Cucattia, Minha Campinas, e a Oficina do Desafio do MUSEU de Ciência e Tecnologia da UNICAMP, que esteve presente no Residencial Sirius e Abaeté, nos dias de mutirão.

Saiba como foi o mão na massa na Vivência Oasis DIST Campinas no Residencial Sirius

| Ricardo Oliveros | Blog, desenvolvimento local, Responsabilidade Social, Voluntariado Corporativo | Tags: Tags:, , , , , , ,

No final de semana, aconteceu o primeiro mão na massa da Escola de Transformação, no Residencial Sirius, dentro do seu primeiro curso, a Vivência Oasis DIST Campinas. Cerca de 145 pessoas colocaram a mão na massa para construir mobiliários (bancos, mesa de piquenique, mesa de carretel e floreiras), colorir o espaço (pintura de quadro de lousa, telão para projeções, sinalização do espaço comunitário, pintura dos armários de brinquedos e de livros e brincadeiras no chão), plantar (flores, arbustos e horta de temperos e chás) e cobrir o espaço (instalação de sombrite que será finalizada nos próximos dias).

mutirão

Esse mutirão contou com a participação super especial da Oficina Desafio, um caminhão equipado com diversas ferramentas e materiais que propõe um desafio para uma situação real e é coordenado por uma equipe de monitores do Museu Exploratório de Ciências da UNICAMP.

Oficina Desafio - Caminhão

As crianças e jovens do Sirius tiveram a oportunidade de confeccionar diversos brinquedos durante a Oficina Desafio, dentre eles: pisante, jogos da velha, jogos de dama, pista de carrinhos e carrinhos, vai-e-vem, blocos de madeira, roupas de robô e mini cesto de basquete. O Arte em Pneus nos presenteou com um pula-pula e uma amarelinha! As crianças adoraram!

Sirius 2

Para o próximo mês os moradores estão sonhando em iniciar a preparação de um terreno para uma horta comunitária e realizar atividades com as crianças e jovens duas vezes por semana no Espaço Comunitário. Para os próximos 3 meses o sonho de projetar uma creche comunitária, realizar sessões de exibição de filmes/desenhos com rodas de conversa (CineSirius) e construir uma ciclovia foi bastante citado pelos presentes. De longo prazo os moradores querem uma área de lazer ampla com parquinho, campo de futebol e academia de ginástica e uma creche comunitária.

Andrey Marcondes, participante da formação e estudante da UNICAMP, contou: “No primeiro dia, a gente reuniu a criançada, e eles queriam fazer um pebolim e eu pensei: ‘nossa, nunca fiz um pebolim, quase nunca brinquei de pebolim, vai ser um desafio pra mim, mas vamos tentar!. Daí chegou um jovem: o Luiz, ele me deu tanto ânimo, e a gente foi buscar os materiais, daí faltava uma tábua, a gente errava, fazia de novo, tudo a gente vai se acertando, quando as crianças vinham e perguntavam o que vocês estão fazendo e a gente falava que era um pebolim, o rosto delas se enchia de alegria e isso me dava mais ânimo. Quando eu cheguei em casa no sábado fui buscar alguns materiais que poderiam ajudar na mesa de pebolim, daí eu cheguei no domingo e nem usei nada porque eu pensei, vamos usar os materiais que tem aqui, porque se quebrar eles vão saber onde pegar, então usamos o pallet, o cabo de vassoura e a redinha de frutas. No final do domingo o Luiz voltou, e ele ficou super feliz! Eu fui embora do mutirão quase que sem cansaço, de tanta alegria, tudo isso foi incrível, toda essa construção!”

***** A Escola de Transformação DIST Campinas é uma parceria do Elos com a Demacamp, apoiado pelo Fundo Socioambiental da Caixa Econômica Federal dentro da estratégia Desenvolvimento Integrado e Sustentável dos Territórios (DIST), inclui uma série de ações: formação de lideranças comunitárias, festival de projetos, encontros de troca de experiências, visitas de inspiração em comunidades que trilham o caminho de desenvolvimento pessoal e coletivo. Agradecemos a Prefeitura de Campinas, pelo apoio, em especial ao Gabinete do Vice-Prefeito que tem feito a articulação com as Secretarias do Governo, CPFL, em especial ao Cristiano Cucattia, Minha Campinas, e a Oficina do Desafio do MUSEU de Ciencia e Tecnologia da UNICAMP, que esteve presente no Residencial Sirius e Abaeté, nos dias de mutirão.

GVT NA PRAÇA: moradores de Brasília constroem muitos sonhos em final de semana

9/11/2015 | Ricardo Oliveros | Blog, desenvolvimento local, Linha do Tempo Elos, permacultura, Responsabilidade Social, Voluntariado Corporativo | Tags: Tags:, , ,

Foi um sucesso o Mão na Massa no Recanto das Emas, Praça da Quadra 102, dentro da programação do GVT NA PRAÇA em Brasília, uma parceria com o Elos, moradores do Recanto das Emas, participantes da Vivência Oasis, voluntários, totalizando cerca de 240 pessoas em dois dias de transformação de sonhos em realidade.

000

A lista de sonhos coletivos dos moradores não era pequena: “Vamos revitalizar a quadra, construir um parquinho, uma área de skate, um palco para atividades culturais, pintar o muro da escola, uma horta comunitária, cantinho da leitura e instalar a cobertura da academia de ginástica, que será instalada nos próximos 15 dias”, contam Renata Laurentino e Clarissa Müller, da Equipe Elos.

028

Com a ajuda de todos, pintaram os quatro muros da escola, que teve a participação dos alunos da escola Classe 102, com cerca de 50 crianças envolvidas. Teve plantio de 70 arvores, e 300 mudas de plantas. A horta é de temperos e plantas medicinais.

010

“Muitas senhoras da comunidade plantaram! E muitas pessoas trouxeram suas mudas para a praça! Um casal trouxe um Ipê e fizeram questão de plantarem. Falaram que estavam buscando um lugar para que a árvore pudesse crescer e quando viram o plantio na praça acharam que era a hora e o lugar certo”, disse Clarissa Müller.

008

Todos os sonhos foram realizados, e os acabamentos que faltaram, os moradores vão levar adiante. “Eu confesso que estava com o pé atrás, não acreditei a primeira vez. Mas quando vocês voltaram eu comecei a acreditar. Eu acho que isso é o pontapé tem muito por fazer. E nós vamos fazer o calçadão aqui, pode deixar. Isso é por nossa conta. Agradeço muito, vocês vão estar para sempre nos nossos corações.” Seu Geraldinho, liderança da Quadra 102 – Recanto das Emas.

Veja o álbum de fotos no Facebook do mão na massa no Recanto das Emas 

Veja a matéria da TV Globo mostrando como foi o mão na massa no Recanto das Emas

 

Parceria com Sumitomo desenvolve Oasis nas Escolas

30/09/2015 | Ricardo Oliveros | Blog, desenvolvimento local, Jogos de Transformação, Responsabilidade Social, Voluntariado Corporativo | Tags: Tags:, , , ,

Quando somos chamados para um projeto e isso acaba gerando outros modelos de atuação para o Elos, é sempre um motivo de celebração. A Sumitomo Chemical queria oferecer aos funcionários da empresa da unidade de São Paulo uma experiência de mobilização comunitária. O contexto da ação é a campanha mundial de Responsabilidade Social da Sumitomo chamada 100 DIAS, que no Brasil tem como tema a Educação, dentro do Programa “Fórmula do Bem” que tem o objetivo de aumentar a atuação da empresa nas ações de Responsabilidade Social. Assim podemos desenvolver como eixo de formação, o Oásis nas Escolas.

SUMI 01

Entre os objetivos da ação está: sensibilizar os funcionários da empresa para o engajamento em ações de voluntariado; construir nas pessoas da escola escolhida a certeza de que é possível construir um projeto conjuntamente e promover mudanças positivas; oferecer um espaço seguro de trabalho cooperativo para promover maior integração entre o público interno e reforçar os valores corporativos.

SUMI 02

A escola escolhida para a ação foi a EMEF Duque de Caxias, localizada na Baixada do Glicério, na Sé, em São Paulo. A escola tem 36 classes, 1000 alunos, com três turnos de funcionamento. Tem alunos do 1o. ano do ensino fundamental até o 9o. ano, além dos alunos da EJA – Educação de Jovens e Adultos, que é constituída basicamente de refugiados/imigrantes de outros países e brasileiros.

Para entender melhor, a Baixada do Glicério é um bairro com muitos imigrantes/refugiados – haitianos, congoleses, senegaleses, colombianos. Muitos cortiços e a presença de lideranças comunitárias bem envolvidas com a transformação do bairro.

SUMI 03

Com isso, além dos voluntários da Sumitomo Chemical, professores e alunos da escola, fizeram parte da formação junto com Elos, um líder do Congo, Jean Katumba, que conectou-se a nós por meio da conversa que tivemos com Padre Paolo, da Igreja Nossa Senhora da Paz, que desenvolve trabalho com refugiados.

De acordo, com Simone Batista do Elos, “todos os voluntários tem se mostrado impactados com a vivencia na escola,junto aos alunos. A perspectiva deles de mundo, a visão que tem, vem se transformando. São vários relatos deles, dizendo que agora olham para as pessoas, por exemplo, moradores de rua, catadores, de outra forma”.

Além dos voluntários estamos trabalhando em reuniões junto aos professores, que são aproximadamente 53. Alguns participaram de atividades da Vivencia Oasis: Prof. Mauricio, Profa. Moema, Estagiária Clarice, coordenadoras pedagógicas da escola, Lenita e Andrea. Ficamos todos muito agradecidos a escola que abriu as portas e nos deixa fazer atividades diretamente nas salas de aula com os alunos.

SUMI 04

Sebastian Ronderos, Camila Freitas, Veva e Hannah, recém saídos do GSA 2015 foram nossos co-facilitadores, assim como colaboraram no mão na massa, Paula e Sofia.

GVT NA PRAÇA agora é nacional

3/02/2015 | Ricardo Oliveros | Blog, Comunidade Elos, desenvolvimento local, Jogos de Transformação, permacultura, Responsabilidade Social, Voluntariado Corporativo | Tags: Tags:,

A parceria entre Elos e GVT deu origem ao projeto GVT na Praça , que tem como o objetivo criar vínculo efetivo com as comunidades no entorno dos escritórios da empresa em  bairros de São Paulo, estabelecendo um canal de diálogo e confiança a partir da revitalização de espaços que valorizam a coletividade. Para 2015, a previsão é que aconteçam oito ações em diferentes cidades do Brasil.

As praças vão ser escolhidas ao longo do ano, e o desejo é atuar em São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Campinas, Belo Horizonte, e mais três cidades. A primeira ação do ano será no distrito de Campo Belo, em São Paulo.

gvt principal

Se você quer aprender na prática a fazer esse processo de transformação acontecer, junte-se ao grupo de moradores, lideranças comunitárias, trabalhadores e voluntários da GVT que participará da Vivência Elos, uma experiência com o Jogo OASIS – tecnologia social de mobilização cidadã desenvolvida pelo Instituto Elos.

gvt 02

Durante 8 dias, os participantes mobilizarão a comunidade local para reconhecer belezas, recursos, talentos e histórias locais; descobrir sonhos coletivos para a transformação de uma praça e colocar a mão na massa para realizá-los em um mutirão comunitário de 2 dias!

gvt principal 02

Depois, a comunidade se organiza para realizar novos sonhos e quem aprende a metodologia pode replicá-la em outros contextos.

Caso tenha interesse em participar do GVT na Praça, e aprender na prática a fazer esse processo de transformação acontecer, entre em contato pelo email cursos@institutoelos.org , e vamos colocar você a par de cada lugar onde vamos atuar.

GVT 03

Para entender melhor tudo o que acontece no GVT na Praça, veja como foram as ações em 2014, onde a parceria com a GVT resultou em 5 Oasis Training com 100 pessoas formadas, e um total de 2055 participações em eventos diversos durante 2014.

Vila Madalena

Chácara Santo Antônio

Tatuapé

Santana

Brooklin

Um sonho que se multiplica: GVT na Praça continua

10/10/2014 | Mariana Felippe | Responsabilidade Social, Voluntariado Corporativo | Tags:

O GVT na Praça nasceu da vontade de moradores da Vila Madalena e da empresa de construírem uma relação saudável e benéfica para ambas as partes. A Filosofia Elos serviu a esse propósito, e os resultados foram tão ES-PE-TA-CU-LA-RES que o projeto foi ampliado. O bairro Brooklin será o primeiro parceiro dessa nova fase. Para entender o que ocorrerá por lá, que tal conferir como foi nossa primeira ação? Venha realizar sonhos com a gente! ENCONTROS ABERTOS no Brooklin – Praça Inácio Pereira 17 de outubro - 6a feira, às 19 horas – Encontro de abertura e apresentação

19 de outubro - domingo, às 15 horas: Encontro de Sonhos e Projetação Coletiva 8 e 9 de novembro - sábado e domingo, das 9 às 18 horas: Mutirão comunitário na praça 9 de novembro - domingo, às 18 horas: Celebração
10 de novembro - 2a feira, às 19 horas: Encontro de Futuro Os encontros dos dias 17 de outubro e 10 de novembro serão na Vila da Rua Luisiânia, 859. Praça Inácio Pereira, com acesso pela rua Luisiânia, altura n. 860 e pela rua Geórgia,altura n.1072 Se você quer participar ativamente do processo, temos um convite! Participe da Vivência Elos e conheça os 7 passos que trilhamos para realizar sonhos! Saiba mais aqui e, para se inscrever, mande um email para cursos@institutoelos.org.

A continuidade de um sonho – Centro de Saúde Escola

28/09/2012 | mktvirtual | Blog, Voluntariado Corporativo | Tags: Tags:, , , , , , , , , ,

Por Thaís Polydoro
Centro de Saúde Escola Barra Funda “Dr. Alexandre Vranjac” celebra inauguração do deck, que teve sua construção iniciada durante o Dia dos Voluntários Telefônica 2011.

Que delícia receber o convite para presenciar a conquista do grupo do Centro de Saúde Escola Barra Funda (CSEBF) para a inauguração do espaço de ginástica e fisioterapia. Nosso primeiro contato foi em abril de 2011, quando o Instituto Elos iniciou no bairro a mobilização para o Dia dos Voluntários Telefônica daquele ano e, desde então, esse grupo não parou de realizar!

Desde o início, agentes comunitárias de saúde e alguns funcionários do local participaram das reuniões de mobilização para definição das ações  a serem realizadas, já que os 5 locais de atuação e todas as atividades do evento foram desenhadas através dos SONHOS dos moradores e usuários dos espaços (conheça mais detalhes desse processo aqui).

No Centro de Saúde, um dos sonhos dos colaboradores  era  ter um espaço para  exercícios  físicos que pudesse ser utilizado tanto pela equipe quanto para reabilitação e fisioterapia para os pacientes. Durante o ano de 2011, foram montadas estratégias de viabilização, iniciadas obras de preparação e, durante o Dia dos Voluntários, um grande grupo atuou na frente de trabalho que iniciou o deck (leia sobre o DVT 2011 aqui).  A finalização aconteceu em mais alguns dias de trabalho, quando Gilson e Dauro do Prado finalizaram a montagem da estrutura do pergolado  e o deck, que posteriormente ganhou uma cobertura de vidro.

O sonho já estava bem perto! O  grupo de colaboradores do Centro de Saúde continuou  mobilizando-se para conseguir recursos para vedações  laterais, equipamentos, instalações elétricas,  além de  organizar muitos mutirões  fora da jornada de trabalho.

No dia 11 de setembro de 2012 a inauguração do espaço celebrou a importante conquista! Em mim, ficou a felicidade de ver a revolução que este grupo fez inspirado pelo que vivemos juntos!