A abundância transforma o mundo

Hoje vivemos sob o dilema entre a escassez e a abundância que  exerce um grande impacto na vida de todos nós. 

 

Foto: Isabela Senatore
Foto: Isabela Senatore

Do ponto de vista da escassez, as pessoas são levadas a acreditar que não há vagas suficientes no mercado de trabalho, que não tem comida para todo mundo, que não existem recursos disponíveis, que somos frutos de nossos fracassos.

Tudo isso é real mas, sob nossa perspectiva, essas crenças nos limitam ainda mais ao invés de nos impulsionar. Pensar sob essa perspectiva gera o medo de não alcançar nossos objetivos e a insegurança que as oportunidades de melhoria não apareçam no nosso caminho. Este modelo traz enormes prejuízos para o mundo.

Colaborar ao invés de competir

Dentro da perspectiva da abundância é importante cuidar e pensar formas de alcançar nossos sonhos e metas, sem precisarmos competir de maneira negativa com outras pessoas. Aqui podemos compartilhar conhecimentos e habilidades que servem a todo mundo, aprender a colaborar pelo bem comum, ampliar os espaços de trocas, diálogos e convivência e fortalecimento de vínculos para diminuir as vulnerabilidades sociais.  É o que chamamos de poder da Transformação em Comunidade.

Ampliar a cultura da abundância

Nós fortalecemos esse poder quando trabalhamos para ampliar a cultura de abundância nos lugares em que atuamos através de uma metodologia criada por nós que visa ampliar a noção de pertencimento (quando sinto que faço parte de um lugar quero cuidar), procurando trazer à luz e tirar partido dos potenciais existentes (meu conhecimento somado ao seu conhecimento é igual a solução, assim como os recursos que disponho estão a serviço de algo maior), para que enfim nós sejamos protagonistas de muitas histórias de transformação social.

Atuar por um mundo mais digno

Desta forma, nossa ação aprofunda laços afetivos, promove bons encontros entre diferentes, fortalece a potência de agir, impulsiona ações inspiradoras, procura unir pessoas e comunidades para atuar por um mundo mais digno, mais justo, mais amoroso e mais próspero para todas as pessoas.

 
Celebremos o que realizamos em 2019 e que tudo isso impulsione 2020!
 

 

Fogo é o elemento central em Encontro de Guerreiros

Neste final de semana aconteceu no Espaço Elos, o Encontro de Guerreiros de Outono – FOGO, com a presença de mais de 25 GSAs das edições de 2007, 2009, 2011, 2012, 2014, 2015, 2017, 2018, com o objetivo de fortalecer a comunidade, celebrar os reencontros e acender a chama de transformação de ser GSA.

Um encontro curto de 2 dias, com conversas profundas e com a viva sensação de que durou mais de uma semana. A construção da agenda, atividades, horários,  tudo é construído de forma coletiva, cuidando ao mesmo tempo de cada participante, do grupo e da rede de GSAs.

De inspirações sobre o Jogo OASIS a como cuidar da saúde financeira da nossa rede, passando pelos sonhos de transformar e hackear uma cidade, até atividades mais relaxantes, meditativas e de partilhas sobre os processos individuais após viver o programa Guerreiros Sem Armas.

Por ser o Encontro do Fogo, foi necessário honrar as qualidades do elemento com uma fogueira, reconectar com a sua Re-evolução, partindo da frase: “agora que queimei o que era necessário, posso…”

Assim com a chama acesa , GSAs de todos os tempos se preparam para o próximo Encontro em agosto, que honrará o elemento Terra, e será a porta para receberem os novos integrantes da edição de 2019.

Se você quer fazer parte desta rede a partir de 2019, inscreva-se agora: GSA2019

Saiba mais sobre a metodologia do Caminho do Sim

Toda a metodologia do Caminho do Sim se apóia em três níveis de relações: eu comigo mesmo, eu com o outro, eu com o mundo. Com isso você aprende a desenvolver um olhar apreciativo sobre si mesmo, sobre o outro, a valorizar o desenvolvimento de projetos coletivos, e perceber que ninguém precisa estabelecer uma atitude competitiva e sim colaborativa para transformar o mundo no lugar que todos sonhamos.

Vale lembrar, que todos os Jogos de Transformação do Elos, entre eles o Caminho do Sim, têm como principais características:

1. Ao final todos saem ganhando
Independente de ser selecionado ou não para um determinado processo, o participante tem um ganho significativo ao final do jogo.
2.  Cultura de feedback
Todos que terminam o jogo participam de uma conversa onde pessoas que avaliam os resultados lhes apresentam os pontos positivos e negativos do processo.
3.  Estar pronto para ação
Uma questão que é importante dentro dos games do Elos é mostrar que além de ser capaz de formular um plano, o participante demonstra que é capaz de realizar alguma etapa significativa do plano.
4.  Capaz de articular uma ação coletiva
A colaboração entre os participantes é fundamental para o sucesso durante o desenvolvimento do jogo. Eles devem ser vistos como parceiros e uma rede de talentos e recursos que está disponível para todos.

Quer participar do GSA 2019? Mais informações e inscrições, CLIQUE AQUI

 

Conheça o Caminho do Sim, a porta de entrada para o GSA

O Caminho do Sim é um jogo colaborativo, onde os participantes já colocam a mão na massa para transformar o mundo, mesmo antes de chegar aqui. Dentro do processo de seleção do GSA, procuramos desde 1999, um modo criativo para selecionar os candidatos ao programa.

“Temos 3 pilares centrais neste jogo. Primeiro, as pessoas perceberem o potencial concreto que cada um tem de mudar o mundo. A segunda coisa é a noção que não estamos sós, que fazemos parte de um coletivo maior. Terceiro é apreender como as pessoas se organizam para resolver uma questão”, revela Ricardo Oliveros, co-criador do jogo.

O jogo tem 5 fases, e cada uma tem quatro possibilidades que são representadas por palavras-chaves que descrevem qualidades que podem ser desenvolvidas por aqueles que pretendem fazer parte de algum tipo de transformação social. Por nossa proximidade e várias formações feitas com Kaka Werá, desde 1999, há uma ligação profunda entre as qualidades dos elementos e cada uma das portas.

“Criar esta nova ferramenta responde a uma inquietação de linguagem e senso coletivo. Já que no processo anterior, cada participante escolhia um editor de conteúdo diferente dos outros, a plataforma permitiu desenvolver entre os jogadores o senso de pertencimento de comunidade, além de poder medir quantificar as ações e o impacto gerado. Ao desenvolver um espaço de linguagem unificada, garantiu que a criação estivesse vinculada a expressão coletiva, uso padrão de recursos e o compartilhamento de informações”, Fernando Conte, responsável pela inovação nos recursos da plataforma de jogos de transformação do Elos.

Ao longo das cinco etapas do jogo, existe um processo de comunicação voltada especificamente para os participantes, que é formado por um kit de inspiração para cada etapa, com exemplos que servem de norte para as tarefas. Ao final das fases, tem um vídeo com o consultor Aser Cortines. Os temas que ele trata servem para o jogador tenha a possibilidade de refletir sobre como agiu em cada uma das etapas. Ele fala sobre a importância do propósito, “como domar seu dragão”, comunicação não violenta, inteligências múltiplas, e a respeito de realidades, sonhos e futuro.

Quer participar do GSA 2019? Mais informações e inscrições, CLIQUE AQUI

 

 

Abertas as inscrições para o GSA2019

Estão abertas as inscrições para a segunda rodada de seleção para o GSA2019, que começa dia 01 de fevereiro de 2019. 

20 anos atrás nossa meta era transformar o mundo no lugar que todos sonhamos. O futuro chegou. O planeta está imerso num colapso social, econômico, ambiental. Ainda assim, acreditamos que existe um jeito de construir nossos sonhos.

Descobrimos que as pessoas carregam dentro de si uma herança poderosa: o DNA dos Guerreiros Sem Armas.

Até agora conseguimos reunir 557 descendentes diretos desta tribo. Precisamos encontrar mais e mais GSAs prontos para liderar a transição do mundo para nova era.

Será que você tem o DNA GSA?
Mais informações e inscrições aqui:  GSA 2019

Oasis Vila Margarida é Família GSA

Na última edição do GSA, o apelido para a rede que foi formada é FAMILIA! Dener Marcos Xavier (GSA2018) conseguiu isso no Oasis Vila Margarida, em São Vicente. Olha o time que ele conseguiu juntar: Lourdes Santo de Lima (GSA2017) que fez dupla com o Dener na facilitação; Bruna Bellandi e Patricia Ledo (GSAs 2018), André Pascoal (GSA2007), que colaboraram com a captação; Andre Palma (GSA 2018) e Ronaldo Pereira (GSA 2011) que colocaram a mão na massa.

Todo mundo junto fez uma quadrinha de futebol na rua com duas traves; uma pracinha móvel com uma mesa e três bancos; 2 mesas para jogar xadrez, pinturas nos muros, amarelinhas no chão e uma mesa de pingue-pongue.

“Quero agradecer muito agradecer o Elos por me cederem a caixa do Jogo Oasis e por todo aprendizado. Quero agradecer muito a toda vizinhança. Agradecer muito a todo mundo que mesmo de longe mandaram muita energia pra nós. Agradeço muito a todas e todos guerreiros que colaram e principalmente a Lourdes que puxou o bonde comigo. Sem ela não teria sido tão mágico como foi. Gratidão para todos os lados. Gratidão a Vida!!!”, contou Dener.

Para ele, a inspiração para fazer tudo isso é muito clara: “enquanto estiver vivo, vou ficar ao lado das crianças, tentando mostrar e vivenciar outras possibilidades de se conseguir o que quer, de múltiplas formas saudáveis!!!”.

Dia de Doar para o Guerreiros Sem Armas

Dia de Doar acontece dia 27 de novembro, e escolhemos o Guerreiros Sem Armas para nossa causa.

O Guerreiros Sem Armas é um programa maravilhoso, transformador, e com resultados incríveis. pelo compromisso que temos com a construção do melhor mundo resolvemos realizá-lo todo ano. Isso é um presente, motivo de celebração, mas também um desafio: todo ano levantar os recursos necessários para materializar o programa com o nível de qualidade que é padrão no Elos… e sem deixar ninguém de fora.

Pois bem… precisamos de ajuda para fazer isso. Nos dispomos a trabalhar horas sem fim, negociar vistos com embaixadas, defender jovens enfrentando preconceito para embarcar em aviões no meio da madrugada em localidades remotas na India, Zimbabue, Quênia…

Precisamos de doações que viabilizem a participação de jovens que não podem pagar o programa. Nos últimos anos o Elos tem investido em fazer isso realidade, o Elos e cada GSA que veio até aqui. Mas como dizemos por aqui, e mais fácil se fizermos juntos. Queremos ter uma rede de pessoas apoiando este projeto com uma doação recorrente.

Se você pode contribuir muito, ótimo! Se você pode contribuir um pouco, maravilha! Se você não pode contribuir com nada, compartilhe este card com alguém que possa fazer uma doação para nós.

Em tempos de desconfiança, destacamos que somos uma organização com 18 anos de história, escolhida no ano passado pela Revista Época como uma das 100 melhores ONGs do Brasil e certificada com o selo DOAR conferido as organizações que atestam profissionalismo e transparência em sua gestão.

Não esqueça, dia 27 de novembro, é Dia de Doar. Doe para uma organização que estimula empreendedores e comunidades para que possam transformar a sua realidade.

Por favor, faça sua doação via Pay Pal

Orland Bishop fala sobre jovens

Nesta entrevista exclusiva, Orland Bishop fala sobre a importância da juventude nas transformações sociais.

 

O mundo como vemos é uma porta pela qual a imaginação e as ideias vêm à nossa consciência. O sonho se torna intencionalidade, é a arte de criar, pois não há nada no mundo que não esteja em nossa imaginação. Meu interesse de trabalhar com jovens é que eles trazem os sonhos para este mundo.

As pessoas existem desde o começo do mundo, e o papel da juventude é reconectar a velha geração com a realidade atual.  Os jovens carregam neles a inteligência para sonhar o mundo. Têm idéias, recursos e oportunidades para tornar o mundo mais significativo.

Parte dos nossos esforços deveria ser para que os jovens pensem para além da sua idade, e como vão estar daqui 10, 20, 30 anos. É um norte para como estarão vivendo no mundo que eles imaginaram. Saiba que é importante que confiem que é possível tornar este futuro uma realidade.

Nesta idade é que jovens farão a sua maior contribuição, pois podem usar suas capacidades sociais para sair das fronteiras da sociedade. Um caminho é explorar melhor o potencial humano, passando de uma economia da escassez para uma realidade de abundância.

O que eu sinto é que surgem de jovens os movimentos mais esperançosos que estão mudando realmente o mundo.

Orland Bishop é o fundador e diretor da ShadeTree Multicultural Foundation em Los Angeles. Ele é um pioneiro em abordagens sobre paz  urbana e orientação de jovens em risco. Bishop combina novas idéias com formas tradicionais de conhecimento.

Manifesto Elos

Um vídeo que expressa aquilo em que acreditamos e que nos nutre para que possamos seguir realizando o trabalho de construir o mundo que todos sonhamos. O Manifesto Elos traduzido em imagem é da Eliza Capai.

Em 2105, o Instituto Elos completou 15 anos de fundação, o que nos trouxe a necessidade de uma revisão de nossa história, que foi a base para traçar os caminhos para os próximos 15 anos.

Para posicionar a marca Elos perante seus diferentes públicos foi contratada a consultoria da Dervish Cultural Insights. De acordo com o diagnóstico, nossos públicos têm dificuldade de explicar quem é o Elos e o que ele faz.

A consultoria mostrou que nossa origem, história e a filosofia da marca nos colocam como uma instituição que vive valores emergentes e, mais do que isso, propõem que todos vivam a construção, hoje, do mundo que queremos. Essa conexão nos coloca num lugar com potencial inspirador, podendo, assim, assumir ainda mais a posição de marca catalisadora de transformações.

No final do processo foi concebido o Manifesto Elos de forma coletiva em um processo conduzido pelo Max Nolan Shen.  Além de trazer um pouco da nossa trajetória, fala muito dos sentimentos acerca daquilo que nós fazemos e que realmente importa para nós.

 

 

 

GSA 2019 – inscrições abertas

A primeira pergunta a se fazer é: Você acredita que transformar o mundo é possível? E se vê como parte desta transformação?

Se a resposta for sim, talvez você esteja no caminho certo. Mas precisamos avisar de antemão: O GSA é um programa para jovens que tem disponibilidade para por a mão na massa e fazer esta transformação acontecer.

Pense em um programa com alto grau de diversidade: são jovens vindos de diversas partes do mundo, de religiões diferentes, classes sociais diferentes,  com crenças, premissas e estratégias diversas… Todos vivendo juntos por 32 dias e dispostos a lidar de forma colaborativa e respeitosa com estas diferenças.

Pense em uma formação que se baseia em desenvolvimento humano e comunitário, que acontece em níveis mitológico, filosófico e instrumental. Que conta com uma equipe que irá guiar você na aplicação de uma Filosofia na prática, em 3 comunidades.

A comida é vegetariana, não é permitido o uso de álcool, ou qualquer tipo de droga durante todo o período de imersão do programa.

Você vai passar por um processo seletivo e sim, se for selecionarmos você, este programa tem um custo, nossa equipe está disposta a buscar recursos, mas contamos que você dê o seu melhor para viabilizar a sua participação, de preferência cobrindo os R$ 14 mil que é o valor da taxa de inscrição do programa.

Alguma destas afirmações te assusta? Você não está só… Ser Guerreiro ou Guerreira Sem Armas, não é sobre não ter medo, e sim sobre ter motivação suficiente para enfrentar medos e incertezas para alcançar a sua melhor versão e se colocar a serviço de transformar o mundo.

Se isso tem a ver com você… Preencha o formulário abaixo.