Horta Bons Frutos começa a dar resultados no Caminho da União graças as parcerias

Depois do GSA 2014, estamos acompanhando bem de perto as comunidades parceiras, com o apoio do Plano de Aplicação do Fundo Socioambiental da CAIXA, que faz parte da estratégia conhecida como DIST (Desenvolvimento Integrado e Sustentável de Territórios). Assim surgiu o Comunidades Empreendedoras, um projeto de desenvolvimento local que  está envolvendo o Guapurá, a Prainha, a Vila Progresso, e o Caminho da União, todas localizadas na Baixada Santista.
HORTA COMUNITÁRIA
Em março de 2015, realizamos no SESC o I Festival Comunidades Empreendedoras onde  selecionamos  oito projetos de impacto social, ambiental, econômico e cultural nas comunidades. O sonho da União da Comunidade, grupo formado pelos moradores do Caminho da União – Jardim São Manoel – Santos, foi a implantação de uma horta comunitária, chamada Horta Bons Frutos.

mutirão
Crianças participam do mutirão de limpeza do terreno da horta comunitária

 
Para fazer acontecer o sonho do grupo, começaram a busca pelas melhores parcerias para que o projeto se torne espetacular. A CPFL fez a cessão do terreno para implantação da horta, o Cidades Sem Fome foi contratado para dar consultoria no projeto, e o Rotary Club Santos – Boqueirão é a patrocinadora do projeto, através da doação de recursos financeiros para ferramentas e materiais iniciais.
mutirão 02
A União da Comunidade, grupo formado pelos moradores do Caminho da União – Jardim São Manoel – Santos, participam da limpeza do terreno, para implantação da Horta Bons Frutos.

Com todas estas parcerias, chegou a hora da comunidade colocar a mão na massa, para fazer a primeira horta comunitária em Santos. Os moradores começaram com a limpeza do terreno, e já dá para ver em um dia de mutirão, os resultados dando frutos.
Antes e Depois
Antes e depois do primeiro mão na massa no Caminho da União para implantação da primeira horta comunitária de Santos

Para fechar com chave de ouro este processo, todos foram parar hoje na capa do Jornal A Tribuna! É isso, quando o sonho coletivo é legítimo, todos se unem para transformar o mundo no lugar em que todos sonhamos
a tribuna

Equipe do Elos faz visita inspiradora às hortas comunitárias do Cidades Sem Fome

Quem manda notícias, é a Clarissa Müller, que ao lado da Thais Polydoro, da Marina Engels, e da Natália, nossa estagiaria de arquitetura, foram conhecer algumas hortas comunitárias que a organização Cidades sem Fome apoia na Zona Leste de São Paulo.

Dona Bela mostra com muito orgulho a horta comunitária localizada na Zona Leste (SP), projeto do Cidades sem Fome
Dona Bela mostra com muito orgulho a horta comunitária localizada na Zona Leste (SP), projeto do Cidades sem Fome

Para quem não conhece, o Cidades sem Fome é uma ONG que atua desde 2004 com o “Projeto de Hortas Comunitárias”, cujo objetivo é atenuar a situação das populações que vivem em locais de grande concentração habitacional. Essa iniciativa de desenvolvimento sustentável, idealizada por Hans Dieter Temp,melhora a alimentação das comunidades com alimentos saudáveis e nutritivos, como também sua capacitação profissional, geração de renda e emprego, através da comercialização dos produtos obtidos nas hortas. O projeto faz parte do banco de boas práticas do Programa Cidades Sustentáveis.
O Elos foi recebido na Zona Leste pela ONG Cidades sem Fome e ouviram histórias inspiradoras dos moradores
O Elos foi recebido na Zona Leste pela ONG Cidades sem Fome e ouviram histórias inspiradoras dos moradores

“As hortas estão localizadas em áreas de linhas de transmissão de energia, e onde passam dutos da Petropar. Conhecemos os moradores que tomam conta da horta, a maior parte deles já tinha uma horta nas suas próprias casas, e tem um carinho muito especial no trabalho com a terra. Seu Genival, de uma das hortas nos disse: ‘A gente não precisa de muita terra. A gente precisa cuidar da mãe terra’, contou Clarissa.
As meninas também conheceram o sistema de irrigação de uma das hortas, provaram banana em outra, e ouviram histórias de como a horta mudou a vida de quem trabalha lá. A visita foi muito inspiradora, e em breve, elas prometem muitos sonhos para serem realizados com as ideias que vivenciaram por lá.
Muito obrigado ao pessoal do Cidades Sem Fome que nos receberam e mostraram que com espaço ocioso, muita vontade, o mundo pode se tornar o lugar com que todos sonhamos.