Simone Batista é uma GSA com Doutorado em Educação

“O GSA tem muitos impactos na minha vida. Um que destaco é aprender a se desarmar. Em geral os ambientes de trabalho e a sociedade são competitivos, as pessoas tratam quem pensa diferente, de forma irritada, sem diálogo. O GSA me ensinou que somos todos da mesma humanidade. Para vivermos juntos, temos que fazer o exercício diário de nos desarmar. Desarmar da intolerância, da impaciência, de não escutar outros pontos de vista. Ajuda muito pensar que estamos aqui, nessa vida, dançando juntos, achando sempre novos ritmos. Sou uma pessoa melhor, mais humana, depois do GSA”, explica Simone Batista (GSA2014).

Simone Batista (GSA2014) é Doutora em Educação pela FEUSP, Mestre em educação pela FEUSP, graduada em história pela Unisantos, e em pedagogia pela Unicamp. É ainda professora do ensino superior há mais de 20 anos na São Judas Unimonte. Autora do livro “Televisão e formação inicial de professores: a importância da mediação docente. Coautora do livro “Porto que te quero perto”.

Para transformar a educação, sendo ela usa princípios da Filosofia Elos nas suas aulas em diferentes cursos universitários:
1. Repensar como vemos as pessoas
2. Conversar com o saber da comunidade e exercitar a escuta ativa
3. Construir uma comunidade escolar
4. Usar metodologias participativas
5. Entender que todo mundo tem um sonho
6. Aprendizado pela prática

“Um provérbio africano diz que é preciso de uma aldeia inteira para educar uma criança, o que significa todas as pessoas têm a responsabilidade de educar”.

Quer fazer parte do Guerreiros Sem Armas? Informações e inscrições aqui: GSA2019

O Caminho da Expansão: a Re-Evolução dos Guerreiros Sem Armas

A parte mais visível da Jornada do Guerreiro, sem sombras de dúvidas, é o período de vivencia de 32 dias, em Santos. Na verdade, são 2 anos de um processo intenso, que começa no processo de seleção, com o Caminho do Sim, e termina com o Caminho da Expansão, que foi desenvolvido pelo Niels Koldewijn, Paulo Farine Milani, Simone Batista e Natasha Mendes Gabriel.

Folder GSA_com logos_com caminho expansão

Esta última etapa, tem a duração de 18 meses, sendo que tempo de participação em cada circuito é de, no mínimo, 6 meses (um ciclo). Ao final de cada ciclo, refletiremos juntos sobre o próximo passo. Se o GSA seguir o mesmo circuito ao longo dos 18 meses, passará por 3 ciclos:
1) No primeiro ciclo, é convidado a fazer um projeto com um grupo que você
faz parte ou irá formar;
2) No segundo ciclo, será desafiado a realizar um projeto no mesmo circuito, mas em um setor social diferente;
3) No terceiro ciclo, é um período para intensificar o processo de crescimento, expandindo as ações que realizou nos meses anteriores.

caminho da expansão BLOG

Saiba como funciona cada circuito
Circuito de Inspiração
Para quem quer estar conectado aos circuitos e à rede do GSA, mas não tem tempo para dedicar-se à rotina de atividades do Caminho de Expansão.
O Circuito de Inspiração oferece materiais e referências da rede de guerreiros e do Elos através da Plataforma de Jogos Elos, além de Encontros Virtuais bimestrais.
Circuito de Experimentação
Para quem quer ir mais fundo em diferentes experiências, conhecimento e práticas que vivenciamos durante o programa. O Circuito de Experimentação oferece acompanhamento na aplicação da Filosofia Elos e Jogo Oasis em diferentes setores e contextos.
Aqui você terá material de apoio para realizar ações rápidas, como o Jogo Oasis, através da
Plataforma de Jogos Elos, além de Encontros Virtuais bimestrais e Acompanhamento de Projetos via
Google Sala de Aula e horas de coaching com facilitador Elos.
Circuito de Aventura
Para quem quer realizar sonhos coletivos, materializando projetos de médio prazo ou participando de ações empreendidas junto à rede de guerreiros. O Circuito de Aventura oferece estratégias e apoio no desenho de projetos com duração de 3 a 6
meses.
Aqui você terá acesso a apresentações de caso, material sobre a Filosofia Elos e tecnologias sociais que podem apoiar no projeto sonhado, através da Plataforma de Jogos Elos, além Encontros Virtuais bimestrais e Acompanhamento de Projetos via Google Sala de Aula e horas de coaching com facilitador Elos.
Circuito de Empreendedorismo
Para quem quer realizar um sonho coletivo de longo prazo. Nesse circuito você pode criar seu
próprio roteiro de ação, com foco no aprimoramento e alinhamento com seu propósito de estar no mundo.
O Circuito de Empreendedorismo oferece estratégias e intercâmbios para quem quer ser um
transformador social e quer realizar seus trabalhos alinhados à Filosofia Elos. Aqui você terá acesso a apresentações de exemplos inspiradores, material sobre a Filosofia Elos, tecnologias sociais e planejamento estratégico através da Plataforma de Jogos Elos, além Encontros Virtuais mensais e Acompanhamento de Projetos via Google Sala de Aula e horas de coaching com facilitador Elos.
Na terça-feira 29 de setembro abrimos oficialmente o I Caminho da Expansão, o lançamento de um novo jogo na nossa plataforma, com uma conferência on-line com os participantes do processo. O Caminho de Expansão é um jogo privado e estará disponível apenas para os participantes deste programa de 18 meses.

HEADER GUARDIÕES

The most visible part of the Warrior’s Journey, without a shadow of a doubt, is the 32-day experience in Santos.  In actuality, the Journey comprises 2 years of an intense process that begins with the selection process, with the Yes Path, and ends with the Expansion Path, which was developed by Niels Koldweijn, Paulo Farine Milane, Simone Batista and Natasha Mendes Gabriel.
This last stage has a duration of 18 months wherein the participation time in each circuit is at least 6 months (one cycle).  At the end of each cycle we reflect together on the next step.  If the Warrior Without Weapons follows the same circuit for the length of the 18 months, they will pass through 3 cycles:

  1.  In the first cycle, the warrior is invited to do a project with a group they are a part of or will form.
  2. In the second cycle, the challenge is to realize a project within the same circuit, but in a different social sector.
  3. The third cycle is a period to intensify the growth process, expanding the actions that were realized in the previous months.

Get to know how each circuit works:
Inspiration Circuit
For someone wants to remain connected to the paths and networks of Warriors Without Weapons, but does not have time to dedicate themselves to the routine of the activities of the Expansion Path.
The Inspiration Circuit offers materials and references from the network of warriors and Elos through the Elos Games Platform, in addition to virtual meetings twice per semester.
Experimentation Circuit
For someone who wants to go more deeply into different experiences, knowledge and practices that were lived during the program.  The Experimentation Circuit offers accompaniment in the application of the Elos Philosophy and the Oasis Game in different sectors and contexts.
Here you will have support material to realize quick actions, like the Oasis Game, through the Elos Games Platform, in addition to virtual meetings twice per semester and Project Accompaniment via Google Classroom and hours of coaching from an Elos facilitator.
Adventure Circuit
For someone who wants to realize collective creams, materializing projects of medium length or participating in actions already undertaken by the warriors network.  The Adventure Circuit offers strategies and support in the design of projects with a duration of 3 to 6 months.
Here you will have access to case presentations, material about the Elos Philosophy and social technologies that can help support the dreamed project through the Elos Games Platform, in addition to virtual meetings twice per semester and Project Accompaniment through Google Classroom and hours of coaching from an Elos facilitator.
Entrepreneurship Circuit
For someone who wants to realize a long-term collective dream.  In this circuit you can create your own action script, with a focus on the enhancement and alignment of your purpose in the world.
The Entrepreneurship Circuit offers strategies and exchanges for someone who wants to be a social transformer and wants to realize their work aligned with the Elos Philosophy.  Here you will have access to presentations of inspiring examples, material about the Elos Philosophy, social technologies and strategic planning through the Elos Games Platform, in addition to monthly virtual meetings and Project Accompaniment through Google Classroom and hours of coaching from an Elos facilitator.
The Expansion Path opened officially on Tuesday September 29th, the launch of a new game on our platform, with an on-line conference call with the process participants.  The Expansion Path is a private game and will be available only to the participants of this 18-month program.

 HEADER GUARDIÕES

Simone Batista escreve sobre Educação e diz: educadores somos todos nós!

Simone Batista é um de nossos Elos. Ela fez diversos trabalhos colaborativos com a gente, inclusive como membro do Comitê de Seleção do programa GSA. Em 2014, resolveu ser uma Guerreira Sem Armas, e agora faz parte da equipe, além de ter Doutorado em Educação pela USP, e dar aulas de Sociologia, Currículo, Novas Tecnologias de Comunicação, na graduação e pós-graduação na Unimonte, e realiza pesquisa na área de Educomunicação. Uma coisa que deixou todo mundo feliz foi ela resolver dar aulas de alfabetização para Dona Nininha, nossa amada cozinheira. Sabem qual foi a motivação dela? Claro, que queria saber ler as informações que estavam no mercado, no ónibus, mas o maior sonho era escrever uma carta de amor para o marido!!!! Por essas e tantas outras histórias, que Simone escreveu este texto sobre EDUCAÇÃO, que faz a gente pensar em nosso papel ativo no processo de formação da sociedade. simone batista “A educação é um ato de amor, por isso, um ato de coragem”. (Paulo Freire) Quando penso na palavra educação, sempre me vem a ideia de partilha, de troca de ideias, de aprender coisas novas, de pensar sobre o mundo em que vivemos, na forma que levamos nossa vida, como convivemos com as outras pessoas. Uma das escolhas que fiz na minha trajetória de vida foi ser professora. Já exerço essa profissão há 22 anos e continuo me deliciando com cada partilha em sala de aula, com os aprendizados constantes, com a possibilidade de construir coisas novas a cada momento. Quando comecei a cursar Pedagogia, me encantei com a etimologia da palavra pedagogo – aquele que me dá a mão, que me conduz. Aquele que me diz: vamos, podemos ir juntos! Essa compreensão dos processos educacionais sempre me apaixonou: a possibilidade de fazer juntos, de aprender uns com os outros. A possibilidade de juntos, transformarmos o que nos circunda, o que nos envolve, o nosso mundo. E nesse processo de transformação, nos transformar também. E como dizia Paulo Freire, fonte de inspiração: Ninguém educa ninguém, ninguém educa a si mesmo. Os homens se educam entre si, mediados pelo mundo. Essa minha trajetória de educadora me levou um dia, nos caminhos da vida, a cruzar com o Instituto Elos, onde também trabalho hoje. O propósito que impulsiona o Instituto Elos é fazer já o mundo que sonhamos e fazer isso juntos, de forma prazerosa, conectando pessoas. Nesse ponto, percebo uma conexão total entre a forma que vejo educação e o que fazemos todos os dias no Elos. Nos mais diversos espaços, com os mais diferentes grupos de pessoas, nós no Elos, trabalhamos com pessoas, com os sonhos, talentos e ideias de cada uma delas. O nosso jeito de viver nessa sociedade é fazer juntos, é aprender fazendo, partilhando todos nossos saberes, acreditando que podemos fazer já o mundo que sonhamos: um mundo mais feliz, um mundo mais belo, um mundo onde cada um possa ser a melhor expressão de si mesmo! Trabalhar com educação traz inúmeros desafios, pois educação acontece em todos os espaços e tempos de uma sociedade. É o conceito de cidade educadora. Ou seja, a escola educa, mas o cinema também educa, o bairro também educa. A minha convivência com outras pessoas na rua, na praia também me educa. Qualquer espaço em que convivemos nos educa, no sentido de que vai nos trazendo repertórios, vai nos fazendo construir significados diante da vida, vai nos transformando enquanto pessoas. Se a educação pode acontecer em qualquer espaço, em qualquer tempo, educadores somos todos nós! O professor é um educador, o pai e a mãe são educadores, o jeito que dirijo meu carro pode educar alguém sobre normas no trânsito. Como nos diz um provérbio africano: “Não basta uma família para educar uma criança. É preciso uma aldeia inteira”. Portanto, um desafio para a educação é que nós nos educamos todos juntos, nas nossas relações diárias, com as escolhas que fazemos e como lidamos com essas escolhas. Diante desse entendimento do processo de educação, as escolas são somente mais um espaço/tempo onde ocorre a educação. Como nossa organização social, de forma geral, colocou as escolas como instâncias privilegiadas de socialização, inclusive socialização de informações e conhecimentos, a imensa maioria das pessoas vive uma parte cotidiana de suas vidas nas escolas, nas salas de aula, convivendo com outras pessoas. Assim, as escolas de tornaram locais importantes de socialização e de formação das nossas identidades, da forma em que vemos o mundo em que estamos inseridos. As escolas estão localizadas nos bairros das cidades, espalhadas por todos os lugares em nossa sociedade. Aglutinam no dia a dia muitas pessoas, desde os alunos, professores, até os funcionários e a equipe técnica administrativa. Também convivem com os cotidianos das escolas, os pais e a comunidade do entorno, os comerciantes, o dono da padaria, a farmácia, a banca de jornal. As escolas são espaços onde pulsa a mesma vida que pulsa nas sociedades, onde pulsa a mesma complexidade. São espaços onde podemos construir tempos para a partilha de saberes, para a troca de ideias sobre as comunidades. As escolas são espaços e tempos privilegiados de encontros de pessoas, onde podemos construir relações mais dialógicas, impregnadas de sentido do que sonhamos e queremos fazer com nossas vidas. São lugares privilegiados onde podemos aprender de forma significativa, uns com os outros. As escolas podem conectar as pessoas, construir elos, fortalecê-los! É assim que penso a escola e a educação! Tempos e espaços que nos humanizem, que façam florescer nossos sonhos e anseios. Uma escola dialógica, amorosa, feliz! Espaço de encontro, de reflexão, de construção juntos do melhor que podemos ser, do melhor mundo que podemos fazer! Referências Bibliográficas: AICE (2004). Carta das Cidades Educadoras (documento policopiado). FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro. Editora Paz e Terra, 1981.