O protagonismo que encantou o Recife

 

Criar ações e fomentos que impulsionassem o Protagonismo Comunitário foi uma das estratégias do Elos durante a pandemia para gerar impacto social e apoiar todas as pessoas que são lideranças nos mais diversos territórios e localidades. Com 43 anos de história e muita dedicação, a Nação Encanto do Pina, uma das mais importantes nações de maracatu de Pernambuco, conquistou seu primeiro título de campeã do Carnaval, em 2023

A Nação teve um projeto apoiado em uma das fases do Edital Rede Elos. O investimento resultou em maquinários que possibilitaram a criação de diversos produtos de forma autônoma, tanto para o Carnaval, quanto para venda, apoiando na sustentabilidade financeira.

Conhecida por todo o Brasil e com admiradores em vários estados, a Nação pretendia ainda lançar uma plataforma de vendas. Com o apoio do Elos, puderam investir em insumos e equipamentos para produzir os materiais. A iniciativa também recebeu mentoria da equipe do Elos, que realizou atividades sobre planejamento, organização de documentos e orientações sobre captação de recursos e prestação de contas.

Os encantos de uma nação

Encanto do Pina é uma das mais importantes nações de maracatu, manifestação cultural com origens afro-brasileiras e típica de Pernambuco. Foi fundada em 05 de março de 1980, pela Yalorixá Mãe Maria de Sônia, filha do Babalorixá José Eudes Chagas, imortalizado no livro “O Rei do Maracatu”, da antropóloga Katarina Real. A tradição das matriarcas foi além de Mãe Maria de Sônia, e as lideranças femininas seguem até hoje sendo uma forte e poderosa característica da nação encantada.   

Munida de responsabilidade religiosa e sociocultural, sua sede fica junto ao terreiro Ylê Axé Oxum Deym, da Yalorixá Maria de Quixaba, sob as palafitas da travessa da Rua Oswaldo Machado, no Bode, favela do Pina. Recebe moradores da região e pessoas de outras partes da cidade e do estado. Segundo seus integrantes, “vem sofrendo todo o impacto do grande centro urbano que é Recife, mas faz sua história ano a ano, principalmente junto de sua comunidade”.

Desde 2000, é dirigido pelo Babalorixá Manuel Cândido Cavalcante e sua Filha Mestra de maracatu, Joana Cavalcante, que há 15 anos assumiu também a função de mestra do Encanto do Pina, se tornando a primeira mulher à frente de um maracatu nessa função. Pouco tempo depois, Mestra Joana fundou o Movimento Nacional Baque Mulher, em meados de 2011, ação para empoderamento das mulheres da comunidade que se espalhou por todo o país e hoje também tem filiais fora do Brasil.

Com o sonho de investir na economia solidária e criativa como forma de sustentar suas atividades culturais e artísticas que mobilizem as crianças da comunidade e outras pessoas por todo o Brasil, unidas pela valorização deste patrimônio cultural brasileiro e da população preta, periférica e de terreiro, o Encanto do Pina foi além e escreveu seu nome na história da uma das manifestações culturais mais populares do Brasil e do mundo. E é só o começo para quem deseja voos mais altos e um futuro melhor. 

Saiba mais sobre esse projeto em: www.nacaoencantodopina.maracatu.org.br 

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

DEIXE UM COMENTÁRIO

Categorias

Arquivos