Comunidades Guerreiras, como elas estão?

Logo após o programa o nosso time de facilitadores teve reuniões de planejamento estratégico para alinhar o trabalho no José Menino, Téteu e Vila Charm’s. Eles voltaram às comunidades para escutar dos moradores, quais eram os sonhos, planos, expectativas e compromissos para os próximos 3 mses. Esse processo deu origem a uma agenda de trabalho intensa por aqui!

Lembra da Banana Land?


A feira está rolando quinzenalmente, mas o grupo não apareceu para a reunião. Parte do grupo quer fazer fixa perto da escadaria e outra parte quer fazê-la itinerante também explorando a área mais perto do Morro da Asa Delta. Grupo do Bananaland está rolando e eles estão lidando com as questões da associação de moradores. Eles adoraram a exibição do Roda VP e também querem começar a fazer cinema, criaram uma página no Facebook em que postam quase todo dia.
Grupo da feira está convidado para ir na feira do Guapurá dia 19 e jovens para participar da oficina de documentário do Querô na VP.
Vila Charm’s – a cultural center for a vibrant community
 

O que mais está rolando é o centro comunitário, que eles estavam fazendo mutirão, mas acabou o material (falta telhado, janelas, piso e revestimento interno). Eles querem fazer cinema lá dentro. Parte das pessoas têm grande interesse em fundar uma associação comunitária e estão pensando em estratégias para levantar fundos.
Monica e dona Maria do Socorro estão cuidando da horta e mantendo um grupo de mulheres. Por conta própria, elas escreverem para Clarissa e foram no Dia do Brincar na União, Monica articulou jovens para a oficina na VP e irá na Jornada do Herói.

Tetéu segue construindo o seu centro cultural com muitas mãos e muito amor

Estamos trabalhando com um grupo, focado no Centro Cultural que também faz a manutenção da quadra e do parquinho. Eles tem um time de futebol que está muito feliz com a quadra reformada. Na primeira reunião teve uma questão com o tráfico, uma tensão sobre quem iria comandar o espaço. Uma das pessoas ativas no grupo é esposa de um cara que recém se afastou do tráfico e levantou a questão de se afastar do grupo caso o tráfico assumisse. A relação entre Nando e o tráfico está ok, nenhum deles vão assumir o espaço. O grupo que está mobilizado é formado por Natasha, Nanny, seu Vicente, Pezão e Bruno. Andamento da construção: querem bater a laje para fazer o segundo piso. Estão planejando a captação de recursos via brechó (Nanny) e uma festa.Right after the program our team of facilitators had strategic planning meetings to align the work in José Menino, Téteu and Vila Charms, they went back to the communities to hear from them what were they plans, dreams, expectations and commitments for the next 3 months. Out of this process we have now intense work with both the communities from the GSA 2014 and GSA 2015, an intense schedulle going on here!

Remember the Banana Land?


The market is rolling bi-weekly, but the group did not show up for meetings. Part of the group wants to make fixed markei near the staircase and another part wants to do it itinerant also exploring the closer area of the Hill of Asa Delta. The Bananaland group is rolling and they are dealing with the idea of making an association of residents. They loved the Streetcinema of GSA2014 community Vila Progresso and also want to start making and showing movies, fort hat they created a Facebook page in which they post almost every day.
The marketgroup was invited to the fair of Guapurá (GSA2014 community) on 19th of september and the youth participated in the Querô documentary workshop at Vila Progresso.

Vila Charm’s – a cultural center for a vibrant community

 

What is running the most is the community center, they were doing a lot of joint effort, but eventually they are now lacking material (roof, windows, floors and lining). They want to make movies there.
The people have great interest in founding a community association and are considering strategies to raise funds. Monica and Maria do Socorro are looking after the garden and keeping a group of women involved.
On own initiative, they wrote to Clarissa and participated in the National Day of Play in Union, Monica articulated young people to participate to the Querô documentary workshop at Vila Progresso and some participated in community-training with Aser of the Hero’s Journey.

Land of Braves – Teteu builds it’s cultural center with lots of talent and love

We are working with a group, focused on the cultural center which also works on the maintenance of the court and the playground. They have a football team that is very happy with the reformed court. At the first meeting there was an issue with the traffic, a tension about who would have command the space. One of the active people in the group is the wife of a guy who just walked away from the traffic and raised the question of moving away from the group if they assumed drugtraffic. The relationship between Nando and trafficking is ok, none of them will take over the space. A victory.
The group mobilized consists of Natasha, Nanny, Seu Vicente, Pezão and Bruno. Construction progress: they want to add a slab to build a second floor. They are planning to raise funds via brechó store (Nanny) and a party.
We’ll come back with news soon, and next time Teteu will also have a video!

Retrospectiva 2014: GSA fez com que a gente começasse o ano com pé direito

A gente faz o GSA desde 1999, e neste ano, com certeza foi um dos mais desafiadores de todos os tempos. Foram 60 jovens selecionados de 18 países, 18 participantes de edições anteriores na primeira edição do Círculo de Re-Evolução, 30 jovens das comunidades parceiras no Tá Ligado, 26 participantes de organizações e empresas na quarta edição do Elos Novos Líderes.  Ao lado da nossa equipe, com 30 pessoas trabalhando em tempo integral, centenas de moradores do Caminho da União e Vila Progresso (Santos), Prainha no Guarujá, Guapurá (Itanhaém). Todos somam aos nossos 15 anos de história, com  403 jovens de 37 países atuando em 21 comunidades parceiras.
gsa 01
Nós ficamos muito felizes com as empresas que apoiam este programa tão especial, como o Fundo Socioambiental da Caixa, a Santos Brasil, o Instituto Asas, além da Prefeitura Municipal de Santos, o SESC Santos, Prefeitura do Guarujá, Prefeitura de Itanhaém e a Santa Casa.
GSA 02
O GSA 2014, deu o que falar: foram ao todo 34 matérias, sendo 6 em televisão, 22 na internet, 2 na rádio, 4 em mídia impressa. Veja as matérias aqui.  Sem contar a página do GSA no Facebook, em dezembro de 2013 tínhamos 5500 curtidas e terminamos com mais de 11000!
gsa na midia
O programa começa muito antes, com o processo de seleção, o Caminho do Sim, onde tivemos 749 inscrições de 60 países. O custo total por participante é de R$ 11 mil reais, e nós bancamos a metade deste valor. Vivemos um momento histórico: os candidatos que jogaram o Jogo da Abundância, além de suas captações individuais, fizeram uma campanha de captação coletiva na plataforma JUNTOS, e conseguiram alcançar 104% da meta, que representou 31% do total arrecado.

GSA 03

Pela segunda edição consecutiva, pudemos contar com o olhar muito lindo de Eliza Capai e Patrick Vainer, com os sete vídeos que contam de forma especial os sete passos que damos no GSA. Vale a pena ver e rever cada um deles. A fotografia sensível de Paulo Pereira, também no segundo ano, trouxe a edição precisa de Otavio Almeida, ambos do Estúdio Luzia, para registrar tudo o que aconteceu.
Vale a pena ler o relatório se você quiser saber tudo em detalhes.
GSA RELATÓRIO

Comunidades Empreendedoras no encontro do DIST em Brasília

A Thais Polydoro do Elos está em Brasília para o encontro do DIST (Desenvolvimento Integrado e Sustentável de Territórios), uma ação prevista no Plano de Aplicação do Fundo Socioambiental da CAIXA. Ela apresenta, ao lado de outras entidades, a experiência que estamos fazendo no Comunidades Empreendedoras: Guapurá, Prainha, Vila Progresso e Caminho da União, todas localizadas na Baixada Santista. DIST O conceito de moradia não se resume apenas a uma casa ou apartamento. É também a vida em comunidade, a administração do condomínio, o relacionamento com o poder público e a qualificação profissional. Foi a partir desse entendimento que a Caixa Econômica Federal, por meio do Fundo Social da CAIXA, vem desenvolvendo, junto com uma série de entidades, um programa que tem como objetivo estimular o desenvolvimento e sustentabilidade de conjuntos habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida. A edição de 2014 dos Guerreiros Sem Armas foi realizada em janeiro, mas o acompanhamento do projeto continua, com o apoio da CAIXA, com o nome de Comunidades Empreendedoras. “Esta parceria tem possibilitado que a gente acompanhe essas comunidades durante 18 meses e potencialize o que elas querem. Com o apoio, podemos realizar as reuniões, convidar pessoas para palestrarem, ampliar repertórios com visitas a outras comunidades”, explica a Thais, gestora de núcleo de realização do Elos. Para o gerente nacional de Sustentabilidade e Responsabilidade Socioambiental da CAIXA, Jean Benevides, o programa Guerreiros Sem Armas traz forte investimento na mobilização das pessoas para a realização de desejos compartilhados pela comunidade. “Os aspectos positivos estão nas potencialidades das pessoas e lugares, e não nas dificuldades; na valorização dos sonhos compartilhados como impulsos para a mudança e na concretização de resultados visíveis em curto prazo”, comenta.

Não perca “Na Quebrada”, filme baseado em histórias reais de jovens da periferia

Um filme que vai dar muito que falar é “Na Quebrada”, que mostra a luta e as escolhas de jovens que cresceram entre armas, crimes, e descobrem o cinema como um caminho para desafiar seus destinos. O mais forte de tudo, e que mesmo não sendo um documentário, o filme é baseado nas histórias dos jovens que participaram do Instituto Criar, fundado em 2003, pelo apresentador de TV Luciano Huck, e que promove o desenvolvimento profissional, sociocultural e pessoal de jovens por meio do audiovisual. na quebrada cartaz “Senti-me apoiado pelo olhar que o filme traz da realidade desses jovens. Acredito nas histórias de superação, mas é muito importante entender a dificuldade para isso e como tem muita coisa contribuindo para o contrário. Saí com um embrulho no estômago, mas o filme aumentou minhas esperanças de que mais pessoas entendam que ninguém nasce sonhando em ser bandido. Tem um contexto social, econômico, cultural e ambiental que contribui muito para isso, e nós somos responsáveis por ele”, reflete Rodrigo Alonso, co-fundador do Elos, que esteve na pré-estreia do filme, em São Paulo. http://youtu.be/ePV9kRYkI2g Para o Elos, o longa tem um sabor especial. Luciana Bobadilha, co-produtora executiva do filme, participou do GSA 2104. “Este filme levou três anos para ficar pronto, o que é um tempo curto para um filme. Vale lembrar que aprendi, tanto com o Elos, em especial no GSA, que depois de sonhar e colocar a mão na massa é preciso celebrar, e eu estou bem neste momento: celebrando!”. A celebração de Luciana é dupla, já que não se trata somente sobre o lançamento do filme, como também é um marco dos 10 anos do Criar. “Achei o filme de uma sensibilidade muito grande, um convite ao mergulho naquelas histórias, que ganha um contorno a mais, um respeito a mais por serem de pessoas de verdade. Um convite também para uma viagem em mim mesma e na minha história. De alguma forma, saí do filme me sentindo mais humana e muito próxima a outras centenas de milhares de vidas espalhadas por ai”, completa Val Rocha, coordenadora no Núcleo de Relacionamento do Elos, que foi na pré-estreia do filme em Santos. na quebrada 02 Participe da campanha Doe um ingresso Uma ação inédita que “Na Quebrada” se propõe é a campanha “DOE UM INGRESSO”.  Você sabia que mais de 50% da população brasileira nunca foi ao cinema? E mais de 90% dos municípios brasileiros não tem um cinem? Com apenas R$7,00 é possível contribuir para alguém experimentar a sensação de entrar numa sala escura de projeção e viver as grandes emoções que o cinema traz. http://youtu.be/BdiiMTcYU7c Serviço Estreia nacional: 16 de outubro de 2014 Direção: Fernando Grostein Andrade Elenco: Felipe Simas, Gero Camilo, Monica Bellucci, Jorge Dias Gênero: Drama Distribuidoras: Downtown Filmes Sinopse: Baseado em fatos reais, o filme segue a trajetória de um grupo de jovens de classe baixa, como Júnior, talentoso no conserto de televisões, Zeca, que testemunhou uma chacina, Joana, garota que sonha com a mãe desconhecida e Gerson, cujo pai está na prisão desde que nasceu. Entre histórias de perdas e violência, eles descobrem uma nova maneira de expressar as suas ideias e as suas emoções: o cinema