A Gente Transforma – OASIS no Parque Santo Antônio


Por Paulo Farine

A proposta do projeto A Gente Transforma Parque Sto Antônio é de reunir o melhor da comunidade com o melhor de organizações como Suvinil, Vivo, Casa do Zezinho, Instituto Elos, Cherry Plus, Marcelo Rosenbaum e parceiros para colocar a mão-na-massa, experienciar o poder de fazer junto e transformar o bairro. Transformação através de ação cooperativa e divertida com o Jogo Oasis, transformação através da arte e da educação com a biblioteca e transformação através da cor com a pintura de casas.

Guiado pelas 6 disciplinas da metodologia Elos-Oasis – o Olhar, o Afeto, o Sonho, o Cuidado, o Milagre e a Celebração – o projeto acontece em 3 etapas: mobilizar, capacitar e transformar. Na primeira etapa, através de um jogo virtual, 30 universitários de 5 universidades do Brasil e uma universidade inglesa serão selecionados para uma jornada intensiva de 7 dias na comunidade. Pessoas da comunidade reunirão os melhores talentos locais, compartilharão seus sonhos para o bairro e convidarão o maior número de moradores para colocar a mão-na-massa e transformar. Na segunda etapa, haverá uma formação de pintores, organizada pela Suvinil e uma formação para os jovens universitários e jovens da comunidade sobre a metodologia Elos-Oasis. Após a formação, todos os envolvidos colocarão a mão-na-massa: é a ultima etapa, a transformação! A jornada de 4 meses será registrada em um livro, um filme e em um site.

O projeto acabou de começar. Dia 19 de março, na sede da Casa do Zezinho, foi a primeira reunião comunitária de apresentação do projeto. Participaram lideranças da comunidade e a equipe do projeto. Após uma apresentação geral de como seria o projeto, os presentes compartilharam idéias sobre o que poderia ser transformado. No dia 09 de abril, voltamos para a comunidade e encontramos vários moradores que contaram historias sobre o lugar, quais os desafios que enfrentam no dia-a-dia e o que sonham para a área. Durante os meses de abril, maio e junho acontece a mobilização. De 17 a 25 de julho há a formação culminando na transformação com 2 dias de mão-na-massa.

Localizada no chamado “Triângulo da Morte”, região do entroncamento entre Capão Redondo, Jardim São Luiz e Jardim Ângela, uma das regiões mais pobres e violentas de São Paulo, a comunidade do Parque Santo Antonio faz parte de uma faixa habitada por mais de um milhão de pessoas. O parque Santo Antônio é uma comunidade caracterizada pelo riacho que corta a região, alagando em dias de chuvas e quase sempre sendo causa de enchentes. Esse riacho é a diversão arriscada de muitas crianças, que o “navega” em portas e pedaços de tábua e também é o despejo de esgoto e de lixo da maioria das pessoas.


Ao lado do riacho, numa área onde cada metro quadrado é disputado a unhas e dentes, encontra-se o campo de futebol com seus quase 100 metros de comprimento. Um espaço “sagrado”. É a única área de lazer da comunidade, um símbolo de união e também de disputas. Ao mesmo tempo em que atrai moradores apaixonados pelo futebol – espantem: há 14 times no bairro – também é alvo de críticas por aqueles que gostariam de se divertir de outras formas. Além disso, o campo de futebol é uma área que serve de “piscinão” nos períodos de cheia do riacho, ajudando a drenar a água.

Nosso desafio é reunir pessoas com diferentes visões e desejos para esta região e encontrar algo que os una. Um sonho comum. Até o momento, as ações que estão sendo desenhadas são: a pintura das casas do entorno do campo de futebol (técnicos da Suvinil juntamente com os moradores), a construção de uma biblioteca comunitária equipada com computadores e acesso a informática, mobiliários urbanos, praças e jardins no entorno do campo de futebol.

2 respostas para “A Gente Transforma – OASIS no Parque Santo Antônio”

  1. Boa noite! Conheci o Instituto através do programa A Gente Transforma e me interessei muito pelo trabalho que vocês fazem. Moro em Fortaleza e ainda não tenho experiência nenhuma com trabalhos assim, gostaria de saber se existe algum colaborador do Instituto aqui na minha cidade para que eu pudesse fazer parte também. Tenho 23 anos e sou estudante de Arquitetura e Urbanismo.
    Obrigado e parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *