Oasis El Ruedo celebra um ano!

Por Ana Pardo*
Em 25 de outubro, o grupo que sonhava em realizar o GSA Madri, formado pelas cooperativas de intervenção social Altekio, Cyclos, Germinando, La Claqueta, Goteo y Pandora, realizou uma apresentação da tecnologia social Oasis na Cidade, aproveitando o primeiro aniversário do Oasis El Ruedo. A Apresentação foi intitulada “Paisagens urbanas-territórios urbanos: metodologia Oasis como proposta para a mudança social”.
O evento, conduzido pela companheira Conchi Piñeiro (facilitadora do Programa Guerreiros Sem Armas em Oaxaca (México, 2008) e nos Oasis Copenhagen (Dinamarca, 2010) e Newham (Londres, Inglaterra, 2012), iniciou com a leitura do artigo “Cidades compatíveis com a vida” de Yayo Herrero. Esta antropóloga, tutora de Educação Ambienal da Universidad Nacional de Educación a Distancia (UNED), coordenadora da ONG Ecologistas en Acción e companheira de outros projetos, falou sobre como o sistema em que vivemos não considera os limites biofísicos do planeta e como o cuidado com a vida, muitas vezes, não é lucrativo e ocupa pouco espaço na escala de prestígio social. Por último, compartilhou com os presentes a proposta de transformar os espaços urbanos em áreas mais habitáveis.
O companheiro Javier Fernández, guerreiro sem armas 2011, apresentou os passos da metodologia Oasis (Olhar, Afeto, Sonho, Cuidado, Milagre, Celebração e Re-Evolução), contando também sobre outros Oasis exitosos. Depois, foi o momento de assistirmos o vídeo do Oasis El Ruedo, realizado durante 9 dias em setembro/outubro de 2011 em uma comunidade de Madri, formado por pessoas realojadas para aquele local há 20 anos e onde a participação dos moradores e moradores parecia estar diminuindo muito. Nesse local, está sediada a Asociación Caminar, entidade que atua em El Ruedo desde o início do bairro.
A equipe do GSA Madri contatou essa associação, que decidiu integrar a metodologia Oasis no processo de fomento a participação que já haviam iniciado. Durante a apresentação, Álvaro, técnico da associação, e Isra, morador de El Ruedo e técnico da associação, compartilharam suas reflexões e explicaram que a experiência do Oasis despertou uma maior participação popular no bairro, sobretudo de pessoas que antes não participavam, e uma maior disposição a encontrar ajuda quando é preciso. Comentaram ainda que observavam uma maior participação dos homens em atividades onde antes só participavam as mulheres e crianças.
Além de responder perguntas das muitas pessoas presentes, ouvimos suas reflexões, sendo que várias expressaram seus agradecimentos pela realização de projetos como esse. Nós da equipe do GSA Madri pensamos que criar espaços como este, de reconhecimento e celebração, pode facilitar o impulso para continuar expandindo esta potente metodologia de transformação social.
* Ana Pardo é formada em Ciências Ambientais e faz parte da equipe da Altekio.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

DEIXE UM COMENTÁRIO

Categories

Arquivos