Parakundê do Guarujá recebe fundo semente da Rede Elos

O segundo projeto aprovado pelo Edital de Iniciativas da Rede Elos foi a iniciativa “Segure o Reggae”, que visa promover a autonomia do projeto cultural Parakundê e criar espaços de participação entre o projeto e a comunidade do Caixão, assim como outras organizações artísticas da Baixada Santista. O edital é uma iniciativa do Instituto Elos em parceria com o Instituto Lojas Renner, com direito a mentoria e fundo semente para iniciar o projeto.

"Em momento algum falo pra quem dou aula, que são artistas e ricos, mas sempre coloco a importância da socialização, ensinar a ferramenta para que eles enxerguem além do cemitério, dos barracos, dos mangues. Meu sonho é que eles vejam o mundo, porque a música me deu a oportunidade de ter muita coisa, e uma delas são as crianças. Tenho muito cuidado para não decepcionar ou falar demais, e sim cuidar para o que viverem, atenda a expectativa delas. De verdade, meu bem mais precioso, são as crianças. A paixão pela música é o melhor que nós do Parakundê temos a oferecer. Quando tem uma apresentação, a gente se arruma, treina, se prepara, e faz acontecer. Meu maior cuidado é viver e não vender um sonho que não possa ser realizado"
Anderson Camargo - fundador do projeto Parakundê

Investimento feito com o fundo semente

O recurso foi utilizado para compra de materiais que possibilitam melhores condições e autonomia ao Projeto Parakundê. Foram adquiridos instrumentos novos (timbal e violão), aparelhagem de som (caixas, mesa, tripé e microfone), envelopamento dos instrumentos do grupo e uma parte foi utilizada para pagamento de cachê da Produção Executiva que ficou responsável pela gestão do projeto junto à liderança comunitária.

A segunda onda da pandemia adia etapas do projeto

Com a segunda onda da pandemia provocada pelo novo Coronavírus (COVID19) a comunidade da Favela do Caixão acabou sendo afetada de forma direta, o que acabou atrasando a realização das atividades propostas no plano de trabalho e afetando diretamente a finalização do projeto em sua data prevista.

Projeto prevê ciclo de lives 

A forma de compensação, será feita com um ciclo de lives na página virtual do projeto convidando outros projetos educacionais e percussivos da região. Com a esperança de normalização pós contexto de vacinação,  o projeto tem autonomia para pôr o trabalho na rua, devido à aparelhagem de som, assim como as aulas oferecerão instrumentos em melhores condições.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

DEIXE UM COMENTÁRIO

Categories

Arquivos